As práticas de gestão e desenvolvimento de liderança fazem a diferença, de acordo com pesquisas. Há uma correlação entre os altos índices de satisfação de colaboradores e clientes e uma liderança mais eficaz impacta positivamente nas pessoas e nas empresas.
Organizações que não aprimoram suas práticas de lideranças sofrem perdas crônicas de produtividade. No mundo dos negócios de hoje, em ritmo acelerado de mudança e competitividade, faz-se necessário que cada membro da organização desempenhe seu nível máximo em criatividade, inovação e busca constante pela excelência. Produtos que somente serão obtidos por uma força de trabalho altamente engajada.

Quando ministro treinamentos geralmente pergunto: Quem é a pessoa mais importante na empresa? Geralmente respondem que é o cliente. Na verdade o cliente vem em segundo lugar, porque somente pessoas felizes conseguem fazer o cliente feliz. O cliente é o nosso maior patrimônio, são eles que pagam as nossas contas e nos mantém vivos. Já a pessoa mais importante na empresa é a equipe.

Empresas que consideram o cliente importante precisam selecionar muito bem sua equipe de atendimento para construir relacionamento sustentáveis. A liderança é a habilidade de inspirar as pessoas a fazerem o que precisa ser feito com entusiasmo.

De acordo com Ram Charam, a liderança começa pela gestão de si mesmo. A liderança não pode ser comprada, vendida, dada ou tomada, é conquistada com relacionamento. De acordo com Edmour Saiani, autor do livro Loja Viva, se as empresas querem os clientes malucos pela sua marca, é necessário, também, que haja diretores malucos por pessoas e que desenvolvam líderes campeões em atrair e manter equipes campeãs, que constroem equipes malucas pelos clientes.

O verdadeiro líder tem vocação para gente! Aprecio uma frase de Sam Walton, fundador do Wal Mart e do Sam’s Club, que diz: “grandes líderes mudam de estilo para levantar a autoestima de suas equipes. Se as pessoas acreditarem nelas mesmas, é impressionante o que elas conseguem realizar”.

Características para uma boa liderança:

- Ouvir: escuta e se comunica eficientemente com diferentes estilos inter-pessoais:

- Dá exemplo: descobre seu papel na organização e o que lhe é esperado;

- Inova : toma riscos, experimenta novas soluções;

- Educa : ensina a pescar, sem dar o peixe. Ajuda a repensar as atitudes e mudar o comportamento;

- Informa : se comunica de forma clara e concisa;

- Forma : capacita o indivíduo e lhe ensina em sessões de treinamento;

- Repassa autonomia: sabe delegar e se preocupa com o desenvolvimento das pessoas;

- Dá suporte: – ajuda a equipe durante períodos difíceis;

- Gerencia Conflitos : encara problemas e situações de conflito procurando por soluções;

- Desafia: dá responsabilidades desafiadoras e exposição;

- Acompanha: marca ações e faz o follow-up;

- Redireciona : ajusta rapidamente suas prioridades;

- Reconhece: compartilha vitórias e assume responsabilidades por problemas;

- Recompensa : oferece prêmio por mérito.

Recomendo que as empresas contem com o apoio de sua áreas de capacitação de pessoas, que selecionem consultores que desenvolvam treinamentos customizados para aprimorar conceitos sobre gestão em liderança e desenvolvimento de equipes de alta performance.

Alguns pontos a serem trabalhados:

- Exercitar o autoconhecimento e a integração com suas equipes e áreas de interface, fundamental para o resultado da empresa;

- Desenvolver o seu papel como agentes de mudança, necessárias para que as pessoas encontrem satisfação nas atividades que desenvolvem nas organizações;

- Fortalecer a qualidade dos processos internos criando uma proposta de valor diferenciada para os clientes.

Fonte: http://www.panoramadenegocios.com.br/2014/04/coluna-da-professora-rosa-perrella.html